PCR requalifica área usada para descarte irregular de lixo no Córrego da Bica


O trabalho socioeducativo foi realizado pela Emlurb e contou com apoio de moradores, escolas da comunidade e conselho tutelar
 
A Prefeitura do Recife, por meio da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), realizou um serviço especial de limpeza, aliado a um conjunto de ações socioeducativas no Córrego da Bica, em Nova Descoberta, Zona norte da capital. A iniciativa, finalizada nesta quinta-feira (22/9), requalificou a área onde existia um antigo ponto de confinamento de lixo em um trecho da Rua Nossa Senhora da Piedade, ao lado do canal do Rio Morno.
 
O trabalho removeu completamente os entulhos depositados de maneira irregular na via. Após a limpeza do trecho, a área foi revestida com material fresado. Nas margens do canal foram plantadas grama e mudas de árvores e, além disso, duas caçambas estacionárias foram instaladas no local. Uma para recebimento de lixo comum e outra para receber resíduos de grande porte, como móveis, metralhas e restos de poda.
 
Do outro lado da rua, um grande muro foi pintado e grafitado por alunos da Escola Municipal Nova Descoberta, uma das quatro escolas da comunidade envolvidas na ação. Além dos estudantes, a ação também contou com o apoio do Conselho Tutelar da área.
 
Desde o início da semana, os agentes socioambientais e artistas da Assessoria Sócio Ambiental (ASA) da Emlurb, em parceria com estudantes da comunidade, iniciaram um conjunto de ações nas ruas do Córrego da Bica para sensibilizar os moradores a manterem limpo o local da ação. Foi feito um trabalho porta a porta pelas ruas, com orientações sobre a importância da destinação correta do lixo e divulgação do funcionamento do esquema de coleta no bairro. As equipes da ASA também realizaram apresentações teatrais para desenvolver o trabalho de educação ambiental com as crianças da escola.
 
Com o trabalho, o local, que antes era usado como ponto de desacate irregular do lixo de várias ruas do Córrego da Bica, pôde ser devolvido limpo e organizado aos moradores. “Esse pedaço de rua era imundo, as pessoas evitavam passar aqui devido à quantidade de lixo e ao mau cheiro. O resultado da limpeza ficou excelente. Por causa disso, já aumentou o movimento de gente na rua, até os carros podem passar agora,” observa o vigilante Felipe Araújo.
 
“Estamos  tentando junto com a comunidade e outros parceiros, deixar o ambiente limpo, organizado e, com a ajuda de todos, transformar essas áreas em refúgios ambientais. Pensamos que com os locais bonitos a autoestima da comunidade cresce e eles mesmos cuidam e zelam pelo espaço. Sabemos que mudar hábitos e sensibilizar as pessoas quanto aos cuidados com o meio ambiente não é tarefa fácil, mas temos esperança que, aos poucos, essa realidade mude e cada um transforme seu ambiente e o os demais", disse a assessora socioambiental da Emlurb, Jane Correia. 
Desenvolvido pela